lar violento

Lar violento e drogas: falta de amor influencia em tudo

Lar violento e drogas são elementos profundamente interligados que podem marcar a trajetória de vida de uma pessoa desde a infância. 

Conheça a história de Josué, que nas vésperas de sua liberdade condicional, reflete sobre sua dolorosa jornada. 

Crescido em um ambiente familiar destrutivo, seu pai, um dependente químico e abusivo, era figura central em uma casa marcada por violência e medo. 

As agressões físicas à sua mãe eram uma constante, e o ambiente opressivo moldou as perspectivas de Josué desde cedo.

A influência de seu pai foi devastadora. Aos poucos, Josué começou a traficar drogas, seguindo os passos da única figura masculina que conhecia. 

Ao longo, não demorou para que ele também começasse a assaltar, e eventualmente, sob o peso das circunstâncias e buscando algum tipo de escape, ele caiu nas garras do mesmo vício que consumia seu pai

Perdido na dependência química de cocaína e crack, Josué viu-se novamente traficando, agora para sustentar seu próprio consumo, um caminho que inevitavelmente o levou à prisão.

Esse cenário é uma realidade para muitos jovens em periferias por todo o Brasil, mas a história de Josué traz consigo uma mensagem vital: a possibilidade de mudança.

Esse ciclo vicioso, embora desafiador, pode ser interrompido com o apoio e intervenções adequadas.

Você se sensibilizou com a história de Josué? Quer saber mais sobre como o lar violento e as drogas estão relacionados? Então continue a leitura e descubra!

Lar violento, maus tratos e violência doméstica: impactos no indivíduo

Crianças que crescem em lar violento tem impactos duradouros em seu desenvolvimento emocional, social e psicológico

Elas estão mais propensas a repetir comportamentos violentos em seus próprios relacionamentos devido ao ciclo de violência observado durante a infância.

Esse ciclo não é inevitável, mas representa um risco significativo associado à normalização da violência para resolver conflitos.

Além do mais, problemas de saúde mental como ansiedade, depressão e TEPT são comuns, além de comportamentos autodestrutivos, incluindo o abuso de substâncias.

Com ele, o isolamento social e dificuldades de relacionamento também são frequentes;

Dessa forma, as crianças podem ter dificuldades em confiar e estabelecer laços íntimos devido ao medo de repetir a violência e o abuso que testemunharam.

A vida acadêmica também é impactada diretamente, já que a violência contínua pode prejudicar a concentração e o aprendizado, afetando o desempenho escolar e o desenvolvimento cognitivo.

No entanto, muitas dessas crianças desenvolvem resiliência. Com apoio adequado, como terapia e o auxílio de adultos confiáveis, elas podem aprender estratégias de enfrentamento saudáveis e superar os desafios de crescer em um lar violento e drogas.

Lar violento e drogas: uso como forma de escape da realidade

Mecanismos de enfrentamento negativos, como o uso de substâncias, frequentemente começam como uma forma de lidar com a dor emocional causada pela violência e pelo trauma. 

Assim, o uso de Álcool e drogas podem ser uma forma de escapismo. Além disso, a modelagem de comportamento ocorre quando crianças observam familiares abusando de substâncias.

O que leva-o a aprender esse comportamento como uma norma, predispondo-as a imitar, especialmente se percebem as substâncias como uma forma de automedicação ou alívio de tensões.

Como saber se um lar é violento?

 

Agora que você já sabe que lar violento e uso de drogas podem estar correlacionados, como saber se um lar é violento? Como a dinâmica familiar pode indicar um lar problemático?

Veja a seguir alguns tópicos que importantes relacionados à dinâmica familiar violenta:

Comportamento dos membros da família

Intimidação e controle

Um membro da família exerce controle excessivo sobre as ações, finanças e relacionamentos dos outros, incluindo monitorar movimentos e comunicações.

Agressão verbal

Insultos, ameaças, humilhações ou críticas constantes são formas comuns de violência verbal.

Isolamento social

Restrições sobre com quem e quando os membros da família podem interagir.

Sinais físicos de abuso

Lesões visíveis

Marcas frequentes de contusões, arranhões, ou outras lesões inexplicadas nos membros da família.

Comportamento de esconder lesões

 Tentativas de esconder marcas físicas com roupas ou maquiagem de forma sistemática.

Mudanças de comportamento

Medo aparente

Membros da família parecem tensos, ansiosos ou com medo na presença de certos familiares.

Alterações no desempenho escolar ou trabalho

Problemas repentinos ou agravantes na escola ou no trabalho, como dificuldade de concentração, absenteísmo frequente ou queda no desempenho.

Sintomas de depressão ou ansiedade

Retirada social, perda de interesse em atividades previamente prazerosas, mudanças significativas no apetite ou no sono.

Sinais de negligência

Condições de vida precárias: falta de higiene pessoal, roupas inadequadas para o clima, ou uma casa desorganizada e suja. Além da falta de cuidados médicos: feridas ou condições médicas não tratadas.

Dinâmica Familiar Tensa

Conflitos verbais ou físicos frequentes: brigas constantes que podem incluir violência física ou verbal.

Reações excessivas: reações desproporcionais a pequenos problemas ou erros, como punições severas por infrações menores.

Impacto nas Crianças

Comportamento regressivo ou agressivo: crianças que regressam a comportamentos mais infantis ou que demonstram agressividade.

Problemas escolares ou sociais: dificuldades em fazer amigos ou comportamento disruptivo na escola.

Como um lar violento influencia comportamentos e a relação com drogas?

Crescer em um lar violento pode ter um impacto significativo nos comportamentos e nas escolhas de vida de uma pessoa, especialmente em relação ao uso de substâncias.

Assim, em um ambiente onde a violência é uma constante, crianças e adolescentes podem desenvolver mecanismos de enfrentamento que, infelizmente, incluem o abuso de substâncias

Dessa forma, este comportamento muitas vezes é adotado como uma forma de escape ou para lidar com a dor emocional e o trauma. 

Além disso, a exposição a familiares que usam drogas como forma de auto-medicação pode normalizar e encorajar esses comportamentos nas crianças, predispondo-as a imitar essas ações.

Por isso lar violento e drogas estão correlacionados, como na história de Josué no início desta matéria.

Lar violento e drogas: cuidados, apoio e tratamento

O tratamento e apoio para indivíduos vindos de lares violentos e com problemas relacionados ao uso de drogas devem ser abordados de maneira holística. 

Assim, é essencial oferecer terapias que tratem tanto os traumas relacionados à violência quanto o abuso de substâncias. Dessa forma, o  apoio pode incluir:

Terapia Familiar: Para tratar as dinâmicas disfuncionais e promover um ambiente mais saudável.

Conselho Individual e Terapia de Trauma: Foco na cura individual e no desenvolvimento de estratégias de enfrentamento saudáveis.

Programas de Tratamento de Substâncias: Tratamentos específicos para dependência, incluindo desintoxicação e terapia em grupo.

Suporte Educacional e Social: Programas que ajudam a melhorar o desempenho escolar e promover habilidades sociais.

Como denunciar um lar violento

Denunciar um lar violento é uma ação fundamental para garantir a segurança e o bem-estar de quem está sendo afetado. 

Dessa forma, para fazer uma denúncia de forma sigilosa e segura, existem vários canais que você pode utilizar:

Disque 100

  • Telefone: 100 (disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana)
  • Função: Recebe denúncias de violações de direitos humanos contra diversos grupos, incluindo crianças, adolescentes, idosos, e mais.
  • Aplicativo: Disque 100 (disponível para Android e iOS)

Ligue 180

  • Telefone: 180 (disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana)
  • Função: Especializado em receber denúncias de violência contra a mulher, oferecendo orientação e encaminhamento para serviços especializados.
  • Aplicativo: Ligue 180 (disponível para Android e iOS)

Conselho Tutelar

  • Função: Responsável por zelar pelos direitos das crianças e adolescentes, pode receber denúncias de maus-tratos e violência.
  • Localização: Você pode localizar o Conselho Tutelar mais próximo através de busca local ou consultando o site do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (CONANDA).

Polícia Militar

  • Telefone: 190 (para casos de flagrante de violência)
  • Função: Atende ocorrências de violência em andamento.

Órgãos de Assistência Social

  • Função: Oferecem acolhimento e apoio às vítimas de violência, além de apuração dos casos.
  • Localização: Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) estão disponíveis em cada município. Informações específicas podem ser encontradas através do site do Ministério da Cidadania.

Ministério Público

  • Função: Receber e investigar denúncias de violações de direitos humanos, incluindo violência em lares.
  • Localização: Cada estado possui seu próprio Ministério Público, cujos contatos estão disponíveis no site do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

Lar violento e drogas: mude essa realidade

Lar violento e drogas estão intrinsecamente correlacionados, revelando como a falta de uma base familiar saudável pode afetar diretamente a formação de um indivíduo. 

A história de Josué é um exemplo impactante dessa realidade. Já que crescer em um ambiente marcado pela violência e dependência química pode desencadear uma série de comportamentos destrutivos, incluindo o uso de drogas como forma de escape.

Além do mais, se você está observando uma situação de violência doméstica, sua intervenção pode ser vital. 

Denunciar é um passo essencial para interromper o ciclo de abuso e proteger as vítimas

Para aqueles que estão vivendo dentro de um lar abusivo, buscar apoio psicológico é crucial para começar a reconstruir a própria vida e enfrentar as adversidades de forma saudável.

Para as pessoas que lutam contra a dependência de substâncias, a internação em uma clínica especializada pode ser a melhor opção para romper com o ciclo de uso. 

Assim, as Clínicas Rezende oferecem um ambiente de apoio e tratamentos eficazes para ajudar na recuperação.

Se você ou alguém que conhece está precisando de ajuda, não hesite em entrar em contato com as Clínicas Rezende. 

Você pode falar conosco pelo WhatsApp no número (11) 91334-5555. Estamos aqui para apoiar você na jornada para uma vida mais saudável e livre de substâncias.

FAQ – Como saber se EU cresci em um lar violento?

Responda “Sim” ou “Não” para cada pergunta, e se a maioria de suas respostas for “Sim”, é possível que você tenha crescido em um ambiente com violência doméstica.

  1. Seus pais ou cuidadores frequentemente gritavam uns com os outros ou com você?
  2. Você se sentia amedrontado por pelo menos um dos seus pais ou cuidadores?
  3. Houve situações de violência física em sua casa, como bater, empurrar ou jogar objetos?
  4. Alguém em sua família frequentemente insultava ou depreciava os outros membros?
  5. Você se sentia inseguro em sua própria casa?
  6. Alguém em sua casa usava álcool ou drogas de maneira que afetava seu comportamento de forma negativa?
  7. Seus sentimentos e opiniões eram frequentemente ignorados ou ridicularizados?
  8. Havia ameaças de abandono ou de causar mal físico a você ou a outros membros da família?
  9. Você tinha medo de levar amigos para casa por causa do comportamento de sua família?
  10. Você presenciou atos de violência doméstica contra irmãos, sua mãe ou outro cuidador?
  11. Alguém em sua casa ameaçava usar ou realmente usava armas como parte do comportamento abusivo?
  12. Você era frequentemente acusado injustamente de coisas que não fez?
  13. Você se sentia responsável por resolver os conflitos em sua casa?
  14. Havia uma falta de suporte emocional e amor por parte dos seus pais ou cuidadores?
  15. Você era punido de maneira desproporcional (muito severa para a situação) ou de forma física?
  16. Seus pais ou cuidadores eram extremamente controladores, por exemplo, limitando severamente sua capacidade de tomar decisões pessoais?
  17. Você sentia que precisava cuidar dos seus pais ou outros membros da família em vez de ser cuidado?
  18. Havia discussões frequentes e intensas sobre finanças, fidelidade ou outros tópicos estressantes?
  19. Você sofria de ansiedade, depressão ou outros problemas de saúde mental enquanto crescia?
  20. Você se sentia isolado e sem apoio social externo?

 

Aviso: Este questionário não é um diagnóstico profissional, mas pode fornecer insights sobre suas experiências de infância. Se você respondeu “Sim” à maioria dessas perguntas, pode ser que você tenha crescido em um lar violento.

Renan Rugolo Ré

Publicado por
Renan Rugolo Ré

Postagens recentes

Vacina contra cocaína: o avanço da ciência contra dependência

A vacina contra a cocaína representa um marco na ciência médica brasileira, prometendo um novo…

% dias atrás

Como parar de jogar Tigrinho rápido: livre-se de jogos de azar!

Como parar de jogar tigrinho rápido é o desejo de muitos pais que percebem que…

% dias atrás

Adolescente usa drogas? Porque é nesta fase que muitos caem no uso?

Meu filho adolescente usa drogas? Essa é uma pergunta clássica muito comum que pais fazem…

% dias atrás

Este Website usa cookies

Saiba mais